DICAS: PALHETAS – como saber quando substituir

PALHETAS MAGNETI MARELLI UNEM QUALIDADE E DESEMPENHO

Período de chuvas intensas exige atenção redobrada para as palhetas limpadoras de para-brisas. O acessório faz parte dos itens de segurança do veículo e é responsável por garantir a visibilidade do condutor que trafega sob chuva. Porém, quando desgastadas ou ressecadas, não realizam a limpeza adequadamente, o que prejudica a visibilidade e aumenta os riscos de ocorrência de acidentes de trânsito. Podem também causar danos ao para-brisas, já que a borracha ressecada ou quebrada pode riscar o vidro.

Vale destacar que o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) determina, em seu artigo 230, que conduzir um carro sem equipamento obrigatório ou em condição ineficiente ou inoperante, como mencionado acima, é infração grave. O veículo pode ser multado e até recolhido. Assim, lavador e limpador de para-brisa devem estar sempre em ordem, funcionando perfeitamente. E não são somente as palhetas que devem estar sempre em bom estado. O reservatório de água também deve estar sempre abastecido. Caso contrário, o veículo também pode ser multado e retido.

Os principais indícios para substituição são ruídos, trepidações e as falhas deixadas no vidro durante a varredura do para-brisas. Outro alerta importante! O acúmulo de sujeira no vidro e nas borrachas pode abreviar a vida útil do acessório. Se houver acúmulo de sujeira, o ideal é enxaguar o vidro antes de acionar os limpadores, pois os detritos podem danificar a borracha e até mesmo riscar o para-brisas.

Fonte: SD & PRESS